15/4/2015 - Apampesp
Por Felype Falcão

Governador Geraldo Alckmin recebe Entidades do Magistério

Arquivo Apampesp
Governardor de São Paulo esteve reunido com a diretoria da Apampesp
Representantes de quatro Entidades do Magistério – Apampesp, Apase, CPP e Udemo – foram recebidos na noite desta terça-feira, dia 14 de abril, pelo Governador Geraldo Alckmin, em seu Gabinete, no Palácio dos Bandeirantes. O acontecimento era uma antiga reivindicação das Entidades. Até então, o último chefe do Executivo a se reunir com os professores na sede do Governo foi o falecido Mário Covas, há mais de uma década. O encontro também contou com a presença do Secretário de Educação, Herman Voorwald.
 
A Apampesp esteve representada pela sua Diretoria Executiva: as professoras Wally Lühmann, presidente; Joanita Leonôr, 1ª vice; e Rose Marie Bisaglia, 2ª vice. Durante quase duas horas de reunião, os diretores de cada Entidade puderam expôr uma pauta conjunta de reivindicações, além de questões específicas de cada classe.
 
Dialogando abertamente com os professores, o Governador Geraldo Alckmin manteve-se atento às solicitações. Em relação aos aposentados, a principal reivindicação da Apampesp foi justamente a correção das distorções causadas pela Lei Complementar 836/97 (Plano de Carreira do Magistério).
 
A presidente da Apampesp, professora Wally Lühmann, exemplificou alguns dos impactos da lei nos salários dos aposentados. Desde que esta lei foi promulgada, há 18 anos, Alckmin foi o primeiro chefe do Executivo a manifestar real interesse no tema e disposição para solucionar a questão, junto com o Secretário de Educação.
 
Ao final do encontro, o Governador se comprometeu a analisar de imediato duas das reivindicações apresentadas. A primeira delas foi garantir que a política de aumento salarial do Magistério aplicada nos últimos quatro anos permaneça, porém o índice será estabelecido após um estudo do impacto financeiro no Orçamento do Estado.
 
Geraldo Alckmin também sinalizou a possibilidade de apresentar um projeto de lei que possa corrigir as distorções da LC 836/97, uma das principais frentes de luta da Apampesp ao longo de quase duas décadas. Porém, se apresentada, a lei não será retroativa e a correção das distorções será incorporada aos salários dos aposentados a partir do momento em que entrar em vigência.
 
Ainda assim, a Apampesp avalia o resultado do encontro como extremamente positivo, pois desde a criação da lei nenhum dos Governadores a ocupar o Palácio dos Bandeirantes havia sequer cogitado a possibilidade de avaliar e buscar uma solução para esta questão. A cobertura completa sobre a reunião com o Governador estará na matéria de capa do próximo Informe Apampesp, a ser entregue aos associados no fim deste mês de abril.



Notícias mais visitadas nos últimos 30 dias


.... mais notícias