12/8/2015 - Fespesp
Por Janaína Marquesini

Pública - Central do Servidor é fundada em Brasília

FOTO JANAINA MARQUESINI
A Fespesp teve forte participação no ato que foi considerado um momento histórico para o funcionalismo
Na manhã do dia 10 de agosto em Brasília, a Fespesp participou da fundação da Pública - Central do Servidor, uma central sindical exclusiva para o servidor público. A nova central vai atender exclusivamente as demandas de todas as áreas do funcionalismo nos poderes Executivo, Legislativo e Judiciário e nas esferas federal, estadual e municipal de todo país.
 
A Assembleia aconteceu na sede social do Sindilegis, Sindicato dos Servidores do Poder Legislativo Federal e do Tribunal de Contas da União, entidade presidida por Nilton Paixão, líder do funcionalismo e escolhido para comandar a primeira diretoria eleita da central.
 
Para Paixão, a Pública nasce ciente das dificuldades e desafios que enfrentará: “o servidor público não está acomodado e resignado, muito pelo contrário, por meio de seus sindicatos e associações, movimentos e fóruns, os servidores vêm lutando por direitos e buscando conscientizar a sociedade dos efeitos da política disfarçada”.
 
A Assembleia de Fundação contou com a presença de mais de 100 entidades sindicais e associativas, representando servidores das mais diversas categorias como saúde, educação, segurança, fiscal, judiciário e legislativo. Professores, policiais, auditores, promotores, profissionais de agências reguladoras, do Banco Central e muitos outros trabalhadores do funcionalismo se uniram fortalecendo a luta pela valorização do serviço público em todo Brasil. 
 
Com a palavra na abertura da Assembleia, o presidente da Fespesp, José Gozze, falou sobre a diferença entre o serviço público e a iniciativa privada. Além de ressaltar a importância de ter uma Central voltada à categoria: "os servidores são os governantes efetivos do estado e têm que discutir com aqueles que temporariamente foram eleitos para cargos do Estado”. Gozze afirmou ainda que os servidores devem discutir suas demandas e necessidades de forma específica, “não somos vendedores de produtos, somos prestadores de serviço à sociedade. Esta é a grande diferença! O sonho da criação da Pública está realizado, vamos sair daqui para um novo trabalho, para um trabalho pró Brasil", concluiu.
 
Em seguida, a mesa leu o Edital de Fundação, publicado no Diário Oficial da União no dia 9 de julho de 2015 e abriu a votação. Os servidores aprovaram calorosamente o estatuto e a diretoria da Pública. José Gozze foi empossado como um dos vice-presidentes da Central.
 
Completando os discursos emocionados, Paixão afirmou que a Pública atuará de forma decisiva e permanente na construção de uma sociedade justa, pautada em um servidor público capaz e honesto para proporcionar as suas necessidades socialmente responsável, mas igualmente reconhecido pela unidade.
 
A Fespesp teve grande atuação no evento com participação de suas filiadas. A Associação dos Agentes Fiscais de Rendas de São Paulo (Afresp) esteve representada pelo presidente Rodrigo Keidel Spada, a Associação dos Aposentados e Pensionistas da Assembleia Legislativa (Aspal) teve a participação do presidente Gaspar Bissolotti Neto, que também faz parte da diretoria da Fespesp. 
 
Também estiveram presentes a Associação dos Funcionários da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Afalesp) representada pela 1ª secretária Rita Amadio de Brito Andrade Ferraro, a Associação de Professores Aposentados do Magistério Público do Estado de São Paulo (Apampesp) com a participação de Esmeralda Siqueira Guimarães, vice-diretora da unidade regional de Fernandópolis e Aparecida Vendramini,  Marielza dos Santos  e Terezinha de Jesus Ferreira Sonati, que representaram a região de Campinas da Apampesp.
 
A Associação dos Servidores do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo (Assetj) também marcou presença na fundação da Pública representada por José Gozze e pelo vice-presidente Sylvio Micelli. E a recém-filiada Associação dos Servidores do Poder Judiciário do Estado de São Paulo (Assojuris) levou até Brasília o presidente Carlos Alberto Marcos e o diretor Adolfo Benedetti Neto. Além das entidades filiadas, o ato também contou com a presença dos diretores da Fespesp Luiz Carlos Toloi Junior e Diógenes Marcelino.
 
Junto à Fespesp, participaram ainda a Confederação Nacional dos Servidores Públicos (CNSP), representada por Antônio Tuccilio e a ANSJ, representada por Paulo Olympio, entidades parceiras na luta do funcionalismo.
 
Durante o evento foi distribuído o Manual de Boas Práticas de Gestão Sindical que tem o objetivo de incentivar princípios de transparência, democracia, diversidade, apartidarismo, comunicação, planejamento, educação entre outros temas que já nascem como pilares dos valores da Pública. Outra novidade é a Ouvidoria, um canal que funcionará permanentemente aberto para denúncias e críticas das entidades filiadas. Também foi lançada a campanha "Pública pelo Público" que pretende pautar toda imprensa e sociedade para conscientização da relação fundamental entre qualidade dos serviços públicos e qualidade da democracia. 
 
As ações da Pública serão divulgadas nos canais de comunicação e no site da Fespesp. As entidades que ainda não inscreveram a filiação na Pública poderão procurar nosso atendimento no telefone (11) 3104-3836 para mais informações.



Notícias mais visitadas nos últimos 30 dias

1 - Fespesp pressiona deputados pela votação do PLC 30/2013
2 - Entidades do Judiciário definem próximos passos da Campanha Salarial

.... mais notícias