25/11/2016 - Fespesp
Por Marianna Oliveira

Dia de Luta é marcado com grande mobilização em SP

FOTO RAQUEL MUNHOZ
Diversas entidades do serviço público estiveram presentes no ato que durou cerca de duas horas.

A tarde desta sexta-feira (25) começou agitada e com forte clima de união em Santos, litoral de São Paulo. O Dia de Luta contra os ataques aos trabalhadores, organizado pela Associação dos Funcionários e Servidores do Poder Judiciário da Baixada Santista e Litoral Sul (Assojubs), tomou a escadaria do Fórum Central da cidade. Diversas entidades do serviço público estiveram presentes no ato que durou cerca de duas horas. 

Ao chegar na mobilização, o presidente da Fespesp, José Gozze pediu para os servidores que descessem até o local e participassem com as entidades e em seguida, começou a sua fala anunciando os prenúncios que a PEC 55 traz ao funcionalismo. “A união de todos os brasileiros neste processo é muito significativa. Todos devem saber dos prejuízos que esta PEC pode causar à sociedade. Precisamos conversar com nossos amigos e presentes sobre os perigos deste Projeto”, alertou. 

Gozze acrescentou também sobre as manifestações nas redes sociais, espaço onde a população pode entrar em contato com os senadores. "Disponibilizamos no site da Fespesp um link para que todos possam enviar mensagens de repúdio para pressionar os senadores a votarem contra a PEC 55”. 

Minutos depois, o deputado estadual Carlos Giannazi (PSOL) cumprimentou os presentes e fez uma rápida atualização sobre projetos em andamento na Alesp e as modificações propostas pelo Governo Federal para a educação. “São várias medidas conhecidas como ajuste fiscal, reformas que vêm no sentido de transferência dos recursos públicos do orçamento para o capital privado”, ressaltou. 

Ao citar sobre a PEC, Giannazi deixou claro que a medida não punirá somente a geração presente de servidores, mas principalmente, as que virão. “Por conta da crise, ao invés de mexer na dívida pública, de taxas as grandes fortunas, as grandes heranças, de fazer auditoria da dívida pública como consta na constituição federal, o governo faz opção pelos mais ricos, pelos mais poderosos”, completou. 

O Fisco, representado pelo Sindicato Nacional dos Auditores-Fiscais da Receita Federal do Brasil (Sindifisco), também juntou-se aos servidores e marcou presença na manifestação. Segundo o auditor-fiscal Flávio Prado, “o Projeto de Lei 5864/2016 que pretende dar autonomia e independência aos auditores foi totalmente desconfigurado no Congresso”. Prado finalizou prestando apoio a todos os servidores e reiterou sua contrariedade à PEC 55.

Tão importante quanto o apoio das entidades representativas são as vozes dos próprios servidores que sentem na pele as ameaças que a PEC 55 traz à qualidade de vida profissional. O ex-servidor do Judiciário e agora professor, Hugo Coviello, trouxe em seu manifesto fatos que estão próximos de se tornarem realidade no funcionalismo brasileiro. “A PEC vem justamente no sentido de diminuir o Estado. Daqui há 10 anos, os gastos sociais serão de aproximadamente 17% do PIB [Produto Interno Bruto]. Segundo o FMI, países que gastam esse percentual são considerados os piores para se viver. E são eles que o Brasil vai imitar com essa PEC que visa arrochar o servidor público e prejudicar o acesso da população aos seus direitos básicos”, argumentou. 

A Fespesp, Associação dos Servidores do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo (Assetj) e Pública - Central do Servidor estiveram representadas por José Gozze, Associação dos Funcionários e Servidores do Poder Judiciário da Baixada Santista e Litoral Sul (Assojubs) pelo presidente Michel Iório, Associação Paulista dos Técnicos Judiciários (Apatej) pelo diretor tesoureiro Marcos Leite Penteado, Sindicato dos Trabalhadores e Servidores Públicos do Judiciário Estadual na Baixada Santista, Litoral e Vale do Ribeira do Estado de São Paulo (Sintrajus) pelo diretor Alexandre dos Santos, Sindicato Nacional dos Auditores-Fiscais da Receita Federal do Brasil (Sindifisco) pelo auditor fiscal Flávio Prado, Centro Associativo dos Profissionais de Ensino do Estado de São Paulo (Capesp) pelo presidente Guilherme Nascimento e outros professores, Sindicato dos Petroleiros do Litoral Paulista pelo Fábio Melo e a União Estadual dos Estudantes (UEE) pelo integrante Ergon Cugler.




Notícias mais visitadas nos últimos 30 dias

1 - TJSP cumpre Constituição e autoriza novo cálculo de contribuição
2 - AASPTJ-SP promove lançamento de livro em Presidente Prudente
3 - Presidente da Afresp recebe homenagem da Associação dos Oficiais da Polícia
4 - Entidades do Judiciário definem dia de mobilização
5 - Representantes de Entidades se reúnem com deputado Arnaldo Faria de Sá
6 - Primeira-dama e professora Lúcia França recebe líderes de entidades
7 - Com um auditório repleto, APESP promove o I Simpósio de Justiça e Cidadania
8 - CCM discute contradições no Projeto de Autarquia do Iamspe

.... mais notícias