4/2/2020 - Fespesp
Por Raquel / Fespesp

Fespesp participa da Cerimônia de Abertura do Ano Judiciário



 

Representando a Fespesp, dirigentes da AASPTJ-SP, Aojesp, Apatej, Assetj, Assojubs, Assojuris, o presidente da CNSP Antonio Tuccilio e o presidente da Pública José Gozze estiveram na Abertura do Ano Judiciário e posse do Conselho Superior da Magistratura (CSM) e da diretoria da Escola Paulista da Magistratura (EPM) para o biênio 2020/2021, atos reunidos em solenidade realizada na manhã desta terça-feira (04), no salão dos Passos Perdidos do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo.

 

Além do novo presidente, o desembargador Geraldo Francisco Pinheiro Franco, a mesa contou com a presença das seguintes autoridades: vice-presidente do TJSP Luis Soares de Mello, corregedor-geral da Justiça desembargador Ricardo Mair Anafe, Governador João Doria, Ministros do Supremo Tribunal Federal Dias Toffoli e Alexandre de Moraes, deputado estadual e presidente da Alesp Cauê Macris,  vereador e presidente da Câmara Eduardo Tuma, procurador-geral de Justiça do Estado de São Paulo Gianpaolo Poggio Smanio, comandante do Comando Militar do Sudeste, General de Exército Marcos Antonio Amaro dos Santos; comandante do Comando Geral de Apoio (COMGAP), Tenente Brigadeiro do Ar Carlos de Almeida Baptista Junior e presidente da OAB São Paulo Caio Augusto Silva dos Santos.

 

Os discursos exaltaram a grandiosidade do maior Tribunal de Justiça do Brasil, seus milhões de processos em andamento e a importância de todos que trabalham para que isso seja possível. O próprio Ministro Dias Toffoli lembrou o início da sua carreira na advocacia, percorrendo os corredores do Palácio. Exaltou a grandiosidade do Tribunal de Justiça de São Paulo, tanto pelo tempo de existência, quanto pela capacidade de julgamento de processos. Somente em 2019, foram mais de 5 milhões, sendo responsável por 80% dos processos do Brasil. “É a Justiça que está mais próxima do cidadão. Hoje tramitam em São Paulo 25% dos processos da Justiça Nacional”, reforçou Toffoli.

 

Último a discursar, Pinheiro Franco, enfatizou a perfeita harmonia e equilíbrio entre os três poderes, mesmo com divergências. Deixou claro que o recesso não interrompeu as atividades do TJSP em respeito à corte e aos cidadãos. Em sua fala, reforçou a importância de seus pares e manteve o discurso proferido em outras ocasiões. “O Estado nos investiu poderes para atender à população. Devemos estar atentos às demandas dos magistrados e dar condições de execução do trabalho. A questão orçamentária é delicada. Contenção de gastos públicos, mas sem frear o Tribunal”, destacou. 

 

Já na coletiva de imprensa realizada após a Cerimônia, a equipe da Assetj questionou o presidente a respeito da declaração anterior feita para mais de 850 pessoas. “Quando eu falo em magistrados, evidentemente os servidores estão em conjunto. Nós somos um time só; somos um grupo de trabalho uno. Magistrados e servidores prestam um extraordinário trabalho no âmbito da Justiça Paulista. Nós temos dificuldades? As dificuldades decorrem do orçamento, sempre tivemos e talvez hoje o orçamento seja mais curto. Por isso é que nós pretendemos implantar mais tecnologia da informação, fazer uma melhor reengenharia de pessoas, sem nenhum prejuízo pra ninguém, para que possamos atingir o que nós queremos: um trabalho mais tranquilo e mais eficiente”, disse. 

 

A equipe ainda insistiu na questão salarial, de reajustes ou algum tipo de melhoria nos auxílios. “Nós temos que ser muito claros nisso. O país está dificuldades. Este é um dado objetivo. Não é o estado de São Paulo Paulo, não é apenas a União Federal; todo país está em dificuldade. Todos nós vamos ter que dar uma parcela de contribuição para superar essa dificuldade e é isso que os juízes e servidores farão no âmbito do estado de São Paulo e o Tribunal de Justiça já está fazendo. Já está reduzido custos tanto quanto possível e desde que não prejudiquem o exercício da judicatura”, finalizou Pinheiro Franco.




Notícias mais visitadas nos últimos 30 dias

1 - Presidente do TJ-SP diz que 2020 será um ano difícil
2 - APEOESP conquista liminar para suspensão da PEC 18
3 - TJSP marca primeira reunião com entidades representativas
4 - Reforma administrativa: o começo do fim do serviço público
5 - Frente Paulista em Defesa do Serviço Público realiza reunião de trabalho
6 - Frente Paulista presente no início atividades Legislativas de SP
7 - NOTA DE REPÚDIO AO MINISTRO PAULO GUEDES
8 - Fespesp participa da Cerimônia de Abertura do Ano Judiciário
9 - Frente Paulista discute próximo grande ato e pressiona deputados na Alesp
10 - Paulo Guedes compara funcionário público a parasita
11 - Governo avalia desistir de proposta própria de reforma administrativa

.... mais notícias