13/3/2020 - Assojubs
Por Camila Marques/ Assojubs

Assojubs aborda presidente do TJ durante passagem pela Baixada Santista



O presidente do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo (TJ-SP), Geraldo Francisco Pinheiro Franco, esteve na Baixada Santista nesta terça-feira, 10 de março, e a Assojubs aproveitou a oportunidade da visita do desembargador à região para conversar com ele sobre as demandas pertinentes à categoria.

O intuito da vinda do presidente à Baixada foi verificar as condições dos fóruns por causa das fortes chuvas do começo do mês. Em sua passagem pela Comarca de São Vicente, a Assojubs abordou Pinheiro Franco para buscar respostas do magistrado a algumas das questões urgentes aos servidores.

Regina Helena Assis, presidente da Assojubs, ressaltou que a data-base da categoria já passou (1º de março) e até agora nada foi comunicado sobre o índice da reposição salarial. Pereira Franco não garantiu o pagamento, apenas informou que há estudos orçamentários de sua equipe sobre o assunto e que sua prioridade é manter os pagamentos em dia.

A presidente da Assojubs destacou que a reposição salarial viria em um momento essencial para a categoria, pois haverá uma diminuição significativa nos salários com o aumento da alíquota devido à aprovação da Reforma da Previdência Paulista, que vai elevar para 16% o desconto nos vencimentos para a maioria dos servidores.

Pereira Franco também falou que o Tribunal não pode chegar ao teto do limite prudencial de gastos (6%) da Lei de Responsabilidade Fiscal, que já está próximo.

Acerca da extensão do auxilio creche especial aos aposentados, o magistrado disse que os juízes assessores estão analisando a viabilidade, mas repetiu que o obstáculo para dar andamento ao pleito é jurídico.

Em relação ao ofício enviado pelo Tribunal de Justiça à Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp) sobre a redução do percentual de 10% para 5% dirigido ao pagamento das diligências gratuitas dos oficiais de justiça, a alegação é que muitas das intimações e citações são feitas pelos Correio, portanto não justificaria manter os 10% do Fundo Especial de Despesas para pagar as diligências aos oficiais de justiça.

Além de Regina Assis, pela Assojubs também estiveram Claudia Damião, vice-presidente, e Eduardo Requejo, diretor de base.

 

Publicada em 11/03/2020




Notícias mais visitadas nos últimos 30 dias

1 - Assessoria do TJSP confirma: sem previsão de pagamento da data-base
2 - Retirar direitos dos servidores é destruir o Serviço Público
3 - Artigo: PEC Emergencial 186/2019
4 - Ato do dia 18 suspenso em São Paulo
5 - APESP protocola ofício requerendo adoção ampla e imediata do teletrabalho
6 - Assojubs aborda presidente do TJ durante passagem pela Baixada Santista
7 - Repressão aos servidores marca aprovação da Reforma da Previdência em SP
8 - Informe do TJSP sobre o Coronavírus
9 - Assojubs e Sintrajus reforçam a participação na Assembleia Estadual
10 - Posicionamento da Pública sobre ações econômicas em tempos de Coronavírus
11 - Governo de S. Paulo quer perseguir influenciadores com dinheiro público
12 - Juiz corregedor revoga OS que estipulava metas para setor técnico
13 - Justiça suspende reforma da Previdência de Doria
14 - Comunicado do Conselho Superior da Magistratura
15 - Guedes é contra redução salarial de servidores durante pandemia
16 - Nota de repúdio ao Deputado Rodrigo Maia
17 - Corte de salário de parlamentares é essencial durante a pandemia
18 - COVID-19: Iamspe abre Pronto Atendimento exclusivo para servidores
19 - Vacinação contra gripe no Iamspe
20 - Fespesp cobra TJSP sobre medidas contra o COVID-19
21 - Vitória da Pública em articulação da PEC Nº 10/2020
22 - Transformação de Agentes será votada dia 10 de abril
23 - Nota de pesar - Falecimento do Oficial João Alfredo Portes
24 - Aplausos no Dia Mundial da Saúde
25 - Campanha de Arrecadação de recursos para o Iamspe

.... mais notícias